Pandemia afasta ainda mais negros da aposentadoria do INSS


Pandemia afasta ainda mais negros da aposentadoria do INSS

21/11/2020 - 06:14

A garoa desta quinta-feira (18) veio a calhar para o ambulante Carlos Souza, 58 anos, que estava mesmo precisando faturar com a venda de guarda-chuvas nas ruas da região central da capital paulista. Sem um registro na carteira profissional "há bem mais de 30 anos", ele conta com o clima para obter renda. "Nem adianta pensar em aposentadoria", diz. "Quando não chove, vendo cintos, mas ganho menos."

Negro e trabalhador informal, Souza faz parte de um grupo da população que enfrenta mais dificuldades para ter acesso ao emprego e, consequentemente, a benefícios previdenciários, como as aposentadorias pagas pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

A pandemia de Covid-19, porém, distanciou ainda mais esses trabalhadores da proteção oferecida pela Previdência.

Entre o primeiro e o segundo trimestres de 2020, houve redução de 12,4% entre os negros que contribuíam para a Previdência no mercado de trabalho paulista, enquanto entre brancos a redução foi de 5,7%, segundo estudo da Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados).

"A informalidade é um problema histórico, mas como a população negra está envelhecendo, essa situação também revela outro problema: eles não vão conseguir se aposentar", afirma Paula Montagner, chefe da Divisão de Indicadores Sociais da Seade.

Fonte: cidade verde